O povo precisa se indignar.

O povo precisa se indignar.

O povo precisa se indignar com a atual conjuntura política.

agosto 07, 2017

O significado da palavra indignação.

O vocábulo indignação é repleto de significados para definir os sentimentos próprios dos seres humanos. Somente o homem tem este privilégio de se indignar diante de quaisquer circunstâncias que provoquem sentimentos de oposição a uma realidade de quaisquer naturezas contrárias aos seus princípios preservados em seu caráter como justos.A palavra indignação tem sua origem do bom e antigo Latim, indignatĭo, -ōnis. No idioma português é substantivo feminino que transmite a ideia de irritação, aborrecimento, insatisfação com algum fato, um amigo ou várias circunstâncias da conjuntura política, econômica e da sociedade em geral atual. Também este sentimento de insatisfação, raiva, ódio, oposição, desprezo, vergonha e aversão brotam no homem a partir das reações naturais diante das injustiças sociais, dos atos de corrupções na política, e etc.

As pessoas são capazes de perderem a capacidade de se indignar.

Quando as pessoas perdem a capacidade de se indignar diante das injustiças sociais e políticas, os opressores escravizam facilmente a população sem nenhuma dificuldade. Perde-se também a esperança de afrontar em defesa da vida e principalmente, para defender e garantir o futuro para os seus, com justiça social e também dias melhores e serenos para a coletividade. Tudo por quer a classe opressora de maneira astuta minou inicialmente de forma lenta todos meios das pessoas defenderem seus direitos em união e publicamente. Após a elite ter percebido a não capacidade de ação popular, se acelerou abruptamente todas as formas de eliminar as lutas da população, para se organizarem para reconquistarem seus direitos históricos e obter uma vida digna. A classe dominante brasileira já notou que o povo está sitiado e perderam a capacidade de se indignar e irem para ruas de maneira enérgica confrontar contra tantas injustiças que partem do poder revanchista central e golpista.

A nação brasileira realmente perdeu a capacidade de indignação.

É o que está ocorrendo atualmente com a nação brasileira, aos poucos todos estão perdendo a capacidade de se indignar perante as mais diversas ações de injustiças que a elite dominante está realizando contra o povo e todos não reagem. É   notório uma espécie de estado de coma ou de engessamento no ato de reagir contra os deboches e principalmente contra todos os tipos de injustiças sociais que a elite dominante e golpista está realizando sobre a nação. As nações simplesmente permanecem numa amorfia sem precedentes entre os brasileiros.

Uma nação que era valente e aguerrida defensora dos seus direitos sociais e também do Estado democrático de direitos, não existe mais! Hoje se ver uma nação numa situação de letargia diante das opressões burguesas e golpistas. Eles tripudiam sob todas as formas contra o povo e não encontra nenhum foco de resistência no país inteiro. Não ocorre mais nenhuma reação popular contra aqueles que tripudiam, sobre o povo na certeza de que não ocorrerá nenhuma resposta contrária.

Não existe mais reações do povo contra tantas injustiças.

Apenas existem ensaios de reações virtualmente, mas simplesmente morrem em pouco minutos. Enquanto isso, as coisas começam a acontecer de maneira veloz e todos permanecem simplesmente pasmos, ver as coisas acontecerem de braços cruzados. Também sentados em frente as telas dos dispositivos moveis e computadores conectados à internet num sono indiferente com os acontecimentos reais que atingirá em definitivo a vida de todos e sem volta. A população permaneça na falsa esperança que alguém sozinha saia das redes sociais e vá fazer algo de extraordinário para reverter uma situação que já se encontra num estágio irreversível.

As redes sociais uma ótima ferramenta de organização popular, mas poderá acomodar.

É indiscutível as redes sociais são ferramentas importantíssimas de organização popular porém, corre-se o perigo também das  pessoas se  acomodarem e  permanecerem  inertes e esperarem que outras pessoas possam irem  as ruas para participarem das manifestações de resistências  contra tudo que já ocorreu, está ocorrendo e vai ocorrer em relação a democracia e os direitos conquistados historicamente e que serão retirados sem nenhuma resistência, mas  sob uma absoluta passividade da nação deste país gigante que está se transformando medíocre em comparação  as reações das  outras nações do mundo e dos nossos vizinhos e irmãos da América Latina.

As redes sociais contribuíram para a acomodação do povo. Todos estão entorpecidos diante da internet na espera que alguém iluminado levante da sua poltrona e comesse uma revolta. Enquanto as pessoas não reagem os golpistas conseguiram usar de todas as táticas malditas para destruir o poder popular retomar o poder burguês para sempre. Obviamente se o povo permanecer no delírio das redes sociais digitando frases de efeitos que não mais surte efeitos e continuarem a fazer humor, sem humor. Ou convocar as outras pessoas para manifestações e ficar em casa esperando que os outros façam no seu lugar, simplesmente nada irá mudar.

Esta situação vem ocorrendo desde o pedido de impeachment da Dilma a consumação do Golpe. A nação permaneceu no “berço esplendido” em frente as redes sociais esperando algum revolucionário fazer frente para comandar uma ação enérgica contra o golpe e na realidade, não aconteceu absolutamente nada. O pedido de impeachment foi aceito sem ressalvas os golpistas tiraram a Presidenta Dilma Rousseff  do poder popular. A elite odiosa e assumiram o poder através do golpe mais vil da história recente. E as consequências ruins já está aí para a população e muitíssimas outros atos contra o povo estão a provir. Tudo numa paz de cemitério.

A população precisa se indignar para que possa ocorrer as eleições de 2018.

Portanto, o Brasil voltou a ser governado pela elite dominante, após 14 anos de administração popular. Durante este período do governo popular conseguiu retirar o país (povo) da miséria e agora já em pouco tempo de governo da elite golpista o Brasil voltou ao estado de miserabilidade da população. A tendência é retroceder aos anos de fome e pobreza intensa, antes do governo popular. O qual fez uma administração voltado para o povo. Os golpistas conseguiram facilmente retomar ao poder e já se cogita na implantação do sistema parlamentarista que seria mais um novo golpe sobre o golpe e assim suspender em definitivo as eleições   de 2018.

Chegou o momento de a nação despertar do sono golpista e perceber que seus direitos foram subtraídos e certamente não poderão tê-los de volta. Aposentadoria não existe mais a crise econômica está assolando o país. A corrupção é praticada sem pudor e muitos outros direitos sociais poderão ainda serem retirados. Então é hora de todos se indignarem e entrar em ação.  Ações   práticas não virtuais por quer as reações virtuais são em sua maioria inócuas não tem o poder de mudar, transformar realmente uma situação dura que está causando   grandes prejuízos incalculáveis para todos os brasileiros.

Todavia, chegou sim, o momento da indignação de todos os brasileiros diante ao panorama que se vislumbra para o futuro. A saída sem dúvida é partir para a organização do povo via centrais sindicais, igrejas, partidos de esquerda e comparar os dois projetos de governo o que deu certo, mas foi roubado pelos os golpistas e o que está aí que é contra o povo.

Todos devem irem para ruas exigir a garantia das eleições gerais em 2018. Imprescindível que   toda a sociedade de forma organizada possa lutar para retomada do governo popular de maneira democrática. Através das eleições legitimas em 2018, é o único caminho que resta para a nação votar conscientemente e dar uma resposta à altura a todos os golpistas e eleger outra vez o governo popular que tenha propostas para o povo e provar no debate em todos os setores da sociedade que o país sofreu um golpe baixo e está sofrendo as consequências.

Apesar de tudo é fundamental mostrar a força e poder do voto e votar consciente para que o país possa voltar a ser administrado para o povo e não para esta elite dominante.

É substancial para a nação brasileira descobrir sua força e se unir sair das redes sociais e ir para a ações reais. Porém, não se pode esquecer que as redes sociais são ferramentas importantes para organizar e multiplicar informações, mas não simplesmente ficar só nisso não é satisfatório é necessário unir as duas coisas, a tecnologia da informação mais as reações práticas constantemente.  

http://www.analiseagora.com/2017/08/o-povo-precisa-se-indignar-com-atual.html#more 

Translate this Page




ONLINE
14