Moção pela revogação do NEM

Moção pela revogação do NEM

Setor de Ciências Sociais da UFPR publica moção pela revogação do Novo Ensino Médio e revisão da BNCC

Em carta, o setor de Ciências Humanas da UFPR enfatiza a urgência de uma profunda revisão da Base Nacional Curricular Comum (BNCC)

Novo Ensino Médio

>> Leia a moção na íntegra

O Setor de Ciências Humanas da Universidade Federal do Paraná (UFPR) publicou, na última terça-feira (21), uma moção pública pela revogação do Novo Ensino Médio (NEM).

A moção reforça a necessidade do governo federal ouvir educadores(as), pesquisadores(as) e estudantes para a construção de um novo modelo; plural, democrático e de qualidade.

O texto faz duras críticas à Base Nacional Curricular Comum (BNCC), espinha dorsal do NEM. “A BNCC baseia-se numa concepção equivocada de interdisciplinaridade, que descaracteriza e fragmenta os saberes disciplinares tradicionais, sem nada acrescentar-lhes”, assevera.

“O NEM, por sua vez, potencializa os vícios da BNCC, ao substituir os tradicionais componentes curriculares por presumidas inovações pedagógicas, para as quais não se dispõem nem de professores com formação específica nem de materiais didáticos elaborados e avalizados pela comunidade escolar e acadêmica.”

Os(as) autores(as) também denunciam que é “impossível não identificar nessa orientação educacional a sua instrumentalização política, que se subjuga aos interesses do ‘mercado’ e aniquila qualquer expectativa de inclusão e transformação social”.

Para o Setor, responsável por formar gerações de educadores(as) e pesquisadores(as) da área, em especial de disciplinas negligenciadas pelo modelo, o NEM terá “como consequência o agravamento das desigualdades de acesso à educação de qualidade” e, “a perdurar este cenário catastrófico (…), a qualidade da formação escolar dos nossos jovens estará irreversivelmente comprometida”.

“É urgente, portanto, revisar os graves equívocos teóricos e pedagógicos inerentes a BNCC e revogar imediatamente o Novo Ensino Médio. Para o da relevância e da qualidade da educação proporcionada aos jovens do ensino médio; para o bem da luta pela diminuição das desigualdades; para o bem do sistema educacional brasileiro, cujos os parâmetros normativos não podem aviltar as melhores reflexões pedagógicas e os principais agentes educacionais”, concluir a moção. 

A luta pela revogação do NEM integra a Jornada de Lutas 2023 da APP-Sindicato, que se alinha à deliberação da CNTE por mobilizações nacionais pela revogação do modelo.  

A APP defende um Ensino Médio com a cara da escola pública: plural, inclusivo, democrático e voltado para a formação plena de cidadãos e cidadãs críticos(as).

 

https://appsindicato.org.br/setor-de-ciencias-sociais-da-ufpr-publica-mocao-pela-revogacao-do-novo-ensino-medio-e-revisao-da-bncc/ 




ONLINE
9