A preferência do fascismo

A preferência do fascismo

Pode ser um desenho animado de ao ar livre

 

A preferência do fascismo é a contramão da vida.

A preferência do fascismo é pisar sobre o sangue daqueles que o aplaudem.

A preferência do fascismo é aniquilar as formas de propagação da informação e do conhecimento.

A preferência do fascismo é subjugar com sorriso estampado os que nele veem algum tipo de redenção.

A preferência do fascismo é distorcer a realidade em detrimento a alimentar-se do sangue do povo.

A preferência do fascismo é dominar, mentir e se nutrir com o produto de sua política de anti-informação.

A preferência do fascismo é a contramão do ser humano, é a contramão do "SER".

A preferência do fascismo é destruir a educação porque a educação destrói o fascismo.

A preferência do fascismo é segregar, excluir, escravizar, dizimar o povo.

A preferência do fascismo é criar seres alienados, facilmente manipuláveis e, portanto, cúmplices de seu próprio algoz.

A preferência do fascismo é atropelar a ciência e a pesquisa para que os únicos caminhos sejam o obscurantismo e o negacionismo.

A preferência do fascismo é a ostentação de todas as formas de preconceito, de ignorância e de ódio.

A preferência do fascismo é negligenciar a saúde, promover a violência e colocar em prática sua especialidade: matar!

Matar... matar... matar...

De fome! De peste! De desesperança!

.

Charge do cartunista Zé Dassilva, vencedora do prêmio de melhor arte do 43° Prêmio Jornalístico Vladimir Herzog de Anistia e Direitos Humanos.

Foi publicada nas edições impressas do Diário Catarinense, Santa e A Notícia no dia 27 de junho.

-Ana e Marco-

 




ONLINE
10