Mortes escancaram a barbárie

Mortes escancaram a barbárie

4.195 mortos em 24 horas escancara a barbárie que Bolsonaro e governadores fazem no país

Brasil registra novo recorde de mortos em 24 horas: 4.195 vidas perdidas.

terça-feira 6 de abril

Getty Images

Novo recorde escancara a barbárie que Bolsonaro e os governadores estão submetendo o país há um ano. Isso equivale a 1 morte a cada 20 segundos nas últimas 24 horas. Os números foram publicados pelo Conass (Conselho Nacional de Secretários da Saúde).

A política negacionista de Bolsonaro parece não ter fim. O presidente negou a existência da pandemia desde o início, boicotou compras de vacinas, fez de tudo para que o vírus circulasse com mais força. Hoje vemos a dramática situação de milhares de pessoas morrerem sem sequer ter acesso à UTI.

Apenas a São Paulo de João Dória, nas últimas 24 horas, registrou 1.389 mortes. Em números oficiais, já 603 pessoas morreram no estado por falta de leitos de UTI.

Se contarmos os números de subnotificação, certamente são mais do que as 4.195 registradas.

Ao mesmo tempo em que Bolsonaro faz a dança ministerial, sem conseguir ofuscar a barbárie que ocorre no Brasil, governadores de vários estados promovem restrições anárquicas sem conceder direito à quarentena para os trabalhadores. Essa situação leva milhares à fome, ao desemprego e também à exposição do vírus. A combinação da política negacionista de Bolsonaro e da política dos governadores, com aval do STF, está levando aos recordes inintermináveis semana após semana.

É preciso impulsionar uma política alternativa à essa tragédia sem limites, com os trabalhadores à frente, com um plano emergencial contra a pandemia

 

http://esquerdadiario.com.br/4-195-mortos-em-24-horas-escancara-a-barbarie-que-Bolsonaro-e-governadores-fazem-no-pais?fbclid=IwAR1Uq8vAs_37Jb5lc9Tmr2WC93QYZ2aa2ntzSrvp-PUqWjZaUjOR-farti4

 

Brasil tem em 1 dia mais mortes por covid-19 do que 133 países em 1 ano de pandemia

Brasil teve mais de 4 mil mortes diárias pela covid-19 pela primeira vez desde início da pandemia – mais que o dobro do recorde registrado há um mês

Em 6 de abril de 2021, o Brasil bateu um recorde trágico na pandemia, com 4.195 mortes por covid registradas em 24 horas. É mais que o dobro do registrado um mês antes. Apenas os Estados Unidos superam essa marca. O patamar brasileiro de mortes em apenas um dia é tão alto que supera o que 133 países registraram, separadamente, durante um ano inteiro de pandemia.

O Brasil tem 212 milhões de habitantes. Estes 133 países somam 1,9 bilhão de pessoas.

Nesse grupo há de tudo um pouco. Em comparação ao Brasil, há nações com quase a mesma população (Nigéria, com 206 milhões), 30 países com mais de 20 milhões de habitantes, 44 com maior índice de desenvolvimento humano (IDH), 33 com mais idosos, 49 com mais diabéticos. São dados oficiais levantados pelo site Our World in Data, da Universidade de Oxford.

Um dos principais argumentos de quem nega a gravidade da pandemia no Brasil passa pelo tamanho da população. Muitos afirmam que não seria justo comparar com países com menos habitantes em números absolutos.

Leia na íntegra: BBC

Leia também:

El País – Brasil registra recorde de 4.195 novas mortes por covid-19 e prenuncia abril “trágico”

 

http://www.jornaldaciencia.org.br/edicoes/?url=http://jcnoticias.jornaldaciencia.org.br/2-brasil-tem-em-1-dia-mais-mortes-por-covid-19-do-que-133-paises-em-1-ano-de-pandemia/ 




ONLINE
11