Tipos de Avaliação escolar

Tipos de Avaliação escolar

Avaliação escolar: conheça os 4 tipos

 

A formação de um estudante é composta por diferentes momentos, sendo as etapas avaliativas uma das que mais geram apreensão entre os estudantes. No entanto, a avaliação escolar está presente para além das provas e trabalhos “valendo nota”, e atuam como um apoio para que docentes, estudantes e pais acompanhem a evolução do aprendizado. Quando o tema é avaliação da aprendizagem, muitas perguntas surgem:

  • O que se quer avaliar?

  • Qual método é o mais adequado?

  • O que fazer com os resultados obtidos?

Neste artigo, você vai ver que não existe uma única resposta para essas perguntas. Isso porque, independente do modelo de ensino, existem quatro tipos de avaliação escolar e cada uma pode contribuir de diferentes modos e serem complementares entre si. Boa leitura! 

Menu de navegação

Para que serve a avaliação escolar

4 tipos de avaliação escolar

Benefícios de variados tipos de avaliação escolar 

Para que serve a avaliação escolar

avaliação da aprendizagem é necessária para identificar níveis de maturidade dos estudantes perante alguns critérios.Neste sentido, é possível avaliar:

  • a curiosidade;

  • a capacidade de abstração;

  • a comunicação;

  • a capacidade de trabalhar em equipe e

  • a capacidade de pensar em múltiplas alternativas para resolução de problemas.

Assim, a partir da avaliação, o docente pode saber o que o aluno já conhece sobre um tema. Pode também identificar a absorção de nova informação, a criticidade, a sociabilidade, a criatividade, entre outros quesitos.

Para tanto, é necessário apoiar-se em diferentes métodos avaliativos. De modo combinado, eles oferecem instrumentos e resultados que facilitam o reconhecimento do aprendizado e, quando necessário, a revisão de conceitos a serem aprendidos.

4 tipos de avaliação escolar

Antes de adentrarmos nos quatro tipos de avaliação escolar, é importante que fique claro: uma prova não é uma avaliação. Provas, exames, trabalhos, apresentações etc. são instrumentos avaliativos.

Sendo assim, esses instrumentos podem ser utilizados em diferentes tipos de avaliações para identificar o aprendizado de um estudante (e até mesmo de um professor). Tendo isso em vista, agora podemos conhecer um pouco mais sobre cada tipo de avaliação escolar.

1 → Avaliação diagnóstica

Engana-se quem pensa que a avaliação escolar se dá apenas para identificar a apreensão ou compreensão de um conteúdo.

De fato, a avaliação começa desde o primeiro dia de um novo material a ser ensinado. É neste critério que está a avaliação diagnóstica. Como o nome sugere, seu objetivo é diagnosticar o que o aluno já sabe sobre o tema que será ensinado. Sendo assim, este tipo de avaliação não tem o objetivo de atribuir notas ou conceitos, configurando mais como um instrumento para o professor e equipe docente se situar diante do aprendizado do aluno.

Quando pode ser aplicada:

  • no início de um novo conteúdo;

  • como revisão, no início de uma aula.

Características:

  • tem caráter qualitativo;

  • identifica a realidade de cada aluno;

  • verifica se o aluno apresenta habilidades e pré-requisitos para aprender o novo conteúdo – ou se é necessário rever o conteúdo antes;

  • identifica dificuldades recorrentes da aprendizagem.

2 → Avaliação formativa

Quando bem aplicada, a avaliação formativa tem grande potencial para identificar a evolução do estudante e a necessidade de ajustes no método de ensino-aprendizagem da equipe docente.

Sua função é acompanhar a formação do estudante, apresentando erros e acertos para poder corrigi-los e aperfeiçoar seu aprendizado durante o percurso.

Ademais, a avaliação formativa também funciona como um feedback para o educador identificar o nivelamento dos estudantes e, se necessário, adequar a didática para os objetivos de ensino serem alcançados.

Quando pode ser aplicada:

  • diariamente, durante o processo de ensino-aprendizagem;

  • na apresentação de seminários;

  • na resolução de exercícios e questionários;

  • na produção de cartazes ou maquetes.

Características:

  • tem caráter qualitativo;

  • verifica se os estudantes estão acompanhando os objetivos previstos, alcançando os resultados e habilidades necessárias.

3 → Avaliação comparativa

De modo simples, essa avaliação visa comparar o que foi ensinado e o que foi aprendido.

Desse modo, o professor, o aluno e os pais podem qualificar de modo objetivo como está o aprendizado e o que ainda é necessário para apreender do conteúdo planejado. Essas avaliações promovem retornos (feedbacks) que podem ser usados para ter uma percepção de quais conceitos ou habilidades devem ter mais atenção durante o processo de ensino.

Características:

  • tem caráter quali-quantitativo;

  • mensura o nível do aprendizado;

  • gera feedbacks para professores, estudantes e pais.

Quando pode ser aplicada:

  • após a aula, como tarefa de casa;

  • em autoavaliações;

  • na produção de resumos dos conteúdos abordados na aula.

4 → Avaliação somativa

Como o nome sugere, a avaliação somativa coloca em números e soma o que o aluno aprendeu durante o período letivo. Também conhecida como avaliação classificatória, seu principal objetivo é quantificar o nível de aprendizado ao final de um curso ou uma unidade de ensino (que pode acontecer durante um bimestre, um semestre ou um ano).

Por outro lado, a avaliação somativa não precisa estar condensada após todo o conteúdo ser ministrado, pois pode valer-se de diferentes instrumentos avaliativos para quantificar o aprendizado do estudante ao longo do período escolar (por meio das notas de listas de exercícios, trabalhos-extra etc.).

Quando pode ser aplicada:

  • nas provas ao final da unidade de ensino;

  • na combinação de notas entregues ao longo do período letivo.

Características:

  • tem caráter quantitativo;

  • é aplicada periodicamente;

  • atende critérios somatórios objetivos.

Benefícios de variados tipos de avaliação escolar

Talvez a avaliação somativa seja o tipo de avaliação escolar mais conhecida, especialmente porque as notas escolares são exigidas ao final do período escolar. Porém, como vimos, não é o principal método.

Um bom plano pedagógico traz diferentes tipos de avaliação de maneira estruturada e naturalizada, apoiando o trabalho da equipe docente desde o primeiro dia de aula.

Assim, pais e estudantes podem ter a percepção de como está sendo a evolução do aprendizado, além de poderem identificar quais as dificuldades e necessidades de ajustes para recuperar conceitos e habilidades importantes para a formação.




ONLINE
16